Real Móveis

A rebelião na cadeia pública da 19ª SDP de Francisco Beltrão, que iniciou na noite de sábado (20) por volta de 18h30 acabou na manhã de domingo (21) às 10h30 após a PM intervir com negociadores que conseguirem acertar uma rendição pacífica dos detentos.

A retomada da cadeia foi feita com a participação de policiais civis e militares da RPA, Rotam, Rocam, Choque, de diversas unidades como o 5º CRPM, 21º BPM, 3º BPM, 6º BPM e BPFron. No total foram mobilizados 101 policiais, além do Corpo de Bombeiros, Samu e Agentes da Penitenciaria Estadual.

Segundo informou o Coronel Washington Lee Abe comandante do 5º CRM (Comando Regional da Polícia Militar), com sede em Cascavel que comandou a operação, sete presos se feriram entre si (todos tiveram ferimentos leves), 10 foram transferidos para a PEFB por decisão da VEP e ainda 93 detentos permaneceram na cadeia, num local onde tem capacidade para 48.

A Polícia Militar realizou a guarda externa dos muros durante toda a madrugada, evitando fugas, e durante toda a manhã de domingo, depois da rendição dos presos, foi realizada a inspeção pessoal e revista das celas, para levantamento de danos materiais na estrutura da cadeia.

Os 103 presos se rebelaram no início da noite de sábado e entre os motivos alegados foi a retirada de um aparelho celular, que aconteceu na sexta-feira, após revista realizada pela Rotam do 21º BPM.

A ala feminina da cadeia pública não foi atingida pelo motim. Após o controle da situação os presos serão conduzidos novamente para as celas.



Luiz Carlos Maciel
21/05/2017



Foto: Polícia Militar